terça-feira, 22 de junho de 2010

Eternamente


 O que a memória ama fica eterno.
Te amo com a memória, imperecível.
Adélia Prado.

2 comentários:

  1. E que seja eterno enquanto dure!

    ResponderExcluir
  2. Que Crie em você a eternidade, habitando-a no sentir completo!

    ResponderExcluir