sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Sempre, às sextas-feiras

Imaginou a cidade lá fora, com gentes falando sempre alto demais, sem parar, entrando e saindo de lugares, bebendo, comendo coisas, pagando contas, dançando alucinadas, querendo ser felizes antes da segunda-feira: urgente.
Caio Fernando Abreu.

2 comentários:

  1. Amei,pior que é assim mesmo,#sexta-feira com esse ar de expectativa e esperança!

    ResponderExcluir